Startups do momento: veja 8 foodtechs de sucesso

A demanda por alimentos ao redor do mundo está cada vez maior. Com isso, o setor alimentício está em franco crescimento, e abriu espaço para mais uma inovação: as foodtechs. Essas startups unem comida e tecnologia para atender as mais diversas necessidades de consumo, que vão desde alimentos saudáveis até entregas rápidas. 

E mesmo com tantos desafios, a tendência é que essas empresas se espalhem com firmeza pelo mundo. Uma das principais vantagens é a praticidade que um usuário tem de resolver todas as questões relacionadas à sua alimentação por meio de um simples dispositivo móvel ou desktop. Em um mundo tão repleto de informações e de urgências, nada melhor do que aproveitar esse benefício, certo?

Diante desse panorama, vários empreendedores já descobriram meios de investir nesse nicho e desenvolver soluções diferenciadas. Conheça agora algumas foodtechs de sucesso e fique de olho nesses nomes nos próximos anos.

1. Liv Up 

O principal objetivo da Liv Up é transformar a experiência do cliente, tanto de compra quanto de consumo. Na ativa desde 2016, a startup se destaca entre foodtechs de sucesso por trabalhar com comida congelada. É isso mesmo! Sua tecnologia de ultracongelamento é única e preserva sabor e nutrientes.

Todos os ingredientes utilizados são 100% naturais e orgânicos, provenientes da produção de pequenos agricultores. A empresa disponibiliza seus produtos com a ajuda de uma plataforma online, em que o cliente agenda o dia e o horário em que deseja receber sua encomenda.

2. Supermercado Now

Brasileira, é uma das foodtechs mais famosas do país. É simples e tem uma proposta prática: facilitar a aquisição de bens básicos, com agilidade e comodidade. Com a ajuda de shoppers e entregadores independentes selecionados e treinados para efetivar as compras, a startup ainda tem mais um grande e importante diferencial.

Em apenas 2 horas, é possível receber a compra. E o melhor: o consumidor pode pagar a compra com cartão de crédito, através do sistema do próprio site. Depois, é só agendar um dia e um período para receber os produtos e pronto! A sua compra mensal já está feita, com total segurança e sem que você precise dar um passo para fora de casa.

3. iFood

Destaque entre as foodtechs de sucesso, o iFood é a maior plataforma de delivery de comida da América Latina. Sua proposta está em revolucionar todo o mundo da alimentação ao trazer uma vida mais prática e prazerosa. O segredo para isso é pedir comida através de um aplicativo bastante completo, que com certeza você já conhece.

A interface do sistema é dinâmica e, além do cardápio e das opções de realizar o pedido, os usuários podem verificar a nota do estabelecimento e ler opiniões e experiências de outros usuários. Além disso, o iFood lança ofertas periódicas com descontos ou frete grátis.

4. VocêQPad

A VocêQPad é uma plataforma de autoatendimento que também funciona por meio de um aplicativo. Os usuários realizam os pedidos de refeições nos vários restaurantes e lanchonetes pelo smartphone, e também podem pagar através de cartões de crédito cadastrados no sistema. 

Ele também disponibiliza cardápios completos, para diminuir a espera por atendimento. Os estabelecimentos também saem no lucro, ao atuar com muito mais agilidade e ao garantir aumento do ticket médio. É outra foodtech brasileira que também tem conquistado seu espaço com sucesso.

5. MVarandas

A MVarandas já tem duas décadas de atuação no ramo de softwares voltados para o segmento de FoodService. Seu principal foco está no resultado do cliente e por isso ela criou um produto especial. O Menew é um sistema que atende pequenos negócios e também grandes redes de restaurantes. Seu módulo para PDV visa a gestão de atendimento entre estabelecimento e consumidor, para controlar todo esse processo.

Outra função do Menew é colaborar com a melhoria da estão do negócio, no que diz respeito a gerenciamento financeiro, de estoque e de tomadas de decisão. Um diferencial significativo da plataforma são os relatórios completos gerados periodicamente e a possibilidade de gerir à distância, com resultados em tempo real.

6. Apeel Sciences

Toda planta na terra tem casca ou pele que a protege de ações externas. A Apeel Sciences, outra gigante entre as foodtechs de sucesso, tem como objetivo acrescentar uma “casca” extra à superfície de produtos, para trabalhar com a natureza e não contra ela. Como? Fazendo com que, por meio desse recurso, os alimentos sejam mais duráveis. 

A iniciativa beneficia também a redução do desperdício de água. Toda a produção da startup permanece fresca durante muito mais tempo e a CBS NEWS desenvolveu uma matéria sobre a empresa chamando sua proposta de “A maior revolução em alimentos desde a refrigeração”.

7. Finless Foods

Na Califórnia, a Finless Foods afirma que no futuro a pesca será obsoleta e que a empresa será a responsável por uma mudança total nesse tipo de prática e consumo. A empresa utiliza a biologia celular para criar peixes e frutos do mar em laboratório, que são vendidos a preços acessíveis e com total semelhança as espécies originais.

A primeira espécie desenvolvida pela startup é o atum, um ingrediente comum nas mesas ao redor do mundo e que começa a entrar em ameaça devido a pesca excessiva. Os investidores estão entusiasmados e a Finless Foods recebeu cerca de 3,5 milhões de dólares para prosseguir com seu trabalho.

8. Memphis Meats

A Memphis Meats desenvolve carnes e hambúrgueres em laboratório, a partir de uma base celular. Neste ano, recebeu um grande impulso da gigante de alimentos Tyson Foods, cuja subsidiária, a Tyson Ventures, colocou uma quantia não revelada na empresa, embora o valor de 75 milhões de dólares seja estimado. 

Isso confirma a rápida ascensão da Memphis desde a fundação em 2015 e o reconhecimento global de uma empresa que promete mudar a indústria de carne. Que, todos nós sabemos, carrega uma intensa responsabilidade ambiental.

Viu só? Sem dúvida alguma as foodtechs vieram para ficar. E agora que você conheceu algumas e aprendeu um pouco mais sobre esse universo tão amplo e cheio de novidades, não deixe de curtir também a página do LAIOB no Facebook e ficar por dentro de mais assuntos como esse. 

Compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *