LAIOB participa do maior festival de inovação do Sul do Brasil

Nesse ultimo fim de semana, 24 e 25 de novembro, a equipe de inovação do LAIOB participou do Festival de Transformação  – FT18 realizado pela Associação dos Dirigentes de Marketing e Vendas do Brasil (ADVB RS) no campus da ESPM Sul, em Porto Alegre.

O evento contou com mais de 4 mil pessoas que interagiram com 450 atividades e vivenciaram mais de 300 horas de conteúdos divididos em cinco hubs temáticos: Inovação, Tecnologia, Empreendedorismo, Marketing e Cultura. Somado disso, os participantes puderam interagir nas áreas de exposição com diferentes tecnologias como realidade virtual, neurociência e impressão 3D, além de assistir batalhas de pitches de startups, shows musicais, desfiles de moda, entre outras atrações.

O LAIOB esteve presente com estande de exposição apoiando o evento e lançando uma missão ao Vale do Silício em parceria com a ADVB RS e a Associação Riograndense de Propaganda (ARP).  A missão ao maior hub de inovação do mundo com os empresários e executivos do Rio Grande do Sul envolve visitas à grandes empresas de tecnologia e importantes universidades como Tesla, Google e Stanford University.

Marcos Lopez (Gerente de Desenvolvimento de Negócios – LAIOB), Rafael Biedermann (Presidente ADVB RS), Marcello Danelli (Coordenador de Inovação – LAIOB)

“Nosso trabalho é conectar brasileiros com o que há de mais inovador e pioneiro no mundo, mas, para isso, entendemos também que precisamos apoiar cada vez mais iniciativas como o FT18 que fomentem inovação e desenvolvimento tecnológico no Brasil.”, afirma Marcello Danelli, Coordenador de Inovação e Tecnologia do LAIOB.

Ainda segundo Marcello Danelli, há um grande crescimento do interesse de diretores executivos e empresários brasileiros em conhecer os hubs de inovação no mundo como Vale do Silício, Israel, China e Portugal. “A inovação hoje não é um fim, mas sim um dos principais meios (ou o mais importante) para o diferencial competitivo e a continuidade de uma empresa e, para isso, o Brasil pode se inspirar e até mesmo copiar boas iniciativas que já existem pelo mundo hoje.”, acrescenta ele.

Compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *